Twitter apaga comentário racista de Mário Frias

07/16/2021

12:12:22 PM

Geral

Na tarde de quinta-feira, dia 15 de julho, o Twitter apagou um comentário racista sobre o historiador e ativista negro pernambucano Jones Manoel, escrito por Mário Frias, Secretário Especial da Cultura do Governo Federal, que havia .Tratava-se de uma resposta de Frias ao assessor do presidente da república Tércio Arnaud Thomaz, que usou uma foto da página Brasil O comentário era uma resposta à postagem do  com o texto de Jones dizendo “ter comprado fogos caso ocorresse a morte de Jair Bolsonaro”.

No post, Tercio questionou: “Quem caralhas é Jones Emanuel?”.Mario Frias comentou a postagem e cometeu o ato de racismo. “Realmente eu não sei. Mas se eu soubesse diria que ele precisa de um bom banho”, escreveu.

Essa resposta agora foi excluída pelo Twitter e no lugar da frase está um aviso: “este tuíte violou as regras do Twitter”.

Porém, a confusão não parou por aí e Jones Manoel rebateu Mario Frias, onde disse que ele era um “ex-ator frustrado e atual fascista cometendo um crime de racismo diário”.Diante de toda a discussão, muitos internautas pediram para que o Twitter aplicasse uma punição contra o perfil do atual Secretário de Cultura.Mario Frias, depois de toda a repercussão, se defendeu nas redes sociais e disse que “não havia pessoa mais suja que aquela que deseja a morte do Chefe de Estado”.

“Toda pessoa suja precisa tomar banho e não existe pessoa mais suja do que aquela que deseja e celebra a morte de um Chefe de Estado democraticamente eleito enquanto louva um genocida como Stalin. Não venham tentar ofuscar a gravidade dos ataques ao PR chamando de racista quem sempre repudiou o racismo”, respondeu.

POLÊMICA 16/07/21 


Compartilhe